Blues, Música

domingo blues# Joanne Shaw Taylor

joanne99Joanne Shaw Taylor detém todos os elementos do blues moderno. Dada sua destreza extraordinária como guitarrista e habilidades vocais, virou sensação no circuito do festival de blues, tanto nos EUA como na Grã-Bretanha, ainda quando tinha apenas 20 anos de idade. Ela pegou as mãnhas do blues ainda adolescente nos arredores de Birmingham. Ela ouvia as canções de Stevie Ray Vaughan, Albert Collins e Jimi Hendrix e sabia que era o tipo de gente que queria seguir.

O produtor Dave Stewart, da dupla pop Eurythmics, disse o seguinte sobre Joanne, anos antes de ela ganhar fama: “Eu toquei com todos os tipos de artistas do blues em todo o mundo. Eu até fiz um filme, Deep Blues, onde fui ao Mississippi e gravei com alguns músicos lendários, como RL Burnside e Jesse Mae Hemphill. Mas, no ano passado eu ouvi algo que pensei que nunca ouviria: uma garota branca britânica tocando blues num violão… tão profunda e apaixonadamente que fez com que meus pêlos arrepiassem”. Na ocasião, Joanne tinha apenas 16 anos de idade. Stewart ficou tão impressionado com sua musicalidade que pediu que ela o acompanhasse no seu supergrupo, DUP, em turnê pela Europa em 2002.

MI0000887476Joanne, aos 23 anos, lançou seu impressionante álbum de estréia, White Sugar, pela Ruf Records, um selo alemão com uma forte presença nos EUA. Ela se lançou numa longa turnê nos Estados Unidos, incluindo shows com o pianista e cantor / compositor Candye Kane. Para sua estréia, convidou o produtor mais admirado, Jim Gaines, que também produziu bons álbuns de seus artistas de blues favoritos, incluindo Jonny Lang, Luther Allison, Stevie Ray Vaughan e Carlos Santana. Acompanhando-a em White Sugar, veteranos músicos de estúdio de Memphis, Steve Potts, na bateria e Dave Smith no baixo.

394bbeb7-7943-4f38-a940-4ccdcafcc399Joanne voltou ao estúdio um ano depois, mais uma vez com Jim Gaines, para gravar seu segundo álbum, lançado em 2010, Diamonds in the Dirt. Em 2012, Taylor subiu ao palo com Annie Lennox para realizar o Jubileu de Diamante da Rainha Elizabeth II em frente ao Palácio de Buckingham. Com a marcha em quinta, na sequência, manteve a mesma performance no terceiro álbum, Almost Always Never. Seu quarto álbum, o ao vivo, Songs from the Road, foi lançado em 2013, seguido de The Dirty Truth no ano seguinte. Taylor retornou em 2016 com seu quinto álbum, Wild.


Referências:

Anúncios

Ajude-nos a melhorar. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s