Feito no Brasil, Música

brasil# Geração Massafeira – Cantores, compositores e intérpretes [3]

Parte2#

[o presente texto é uma colaboração de Neivaldo Araújo]

01Pachelly Jamacarú no Massafeira com a canção “Não Haverá mais um Dia” representou um importante polo cultural do Ceará, a região do Cariri, Pachelly chegou de sua terra natal ao festival em grande caravana trazida pelo cineasta Rosemberg Cariry.

Pachelly é irmão mais novo do também cantor e compositor Abroral Jamacarú, possui atualmente três CDs gravados. Há muitos anos, possui como hobby a fotografia, que ultimamente tem se tornado uma verdadeira paixão. Já realizou diversas exposições de seus trabalhos fotográficos com grande sucesso.

02Régis e Rogério Soares são gêmeos, cantores e compositores e irmãos de Ednardo. Participaram do projeto Massafeira Livre com as musicas “Pé de Espinho” com Régis e Rogério, “Brejo” com Régis e “Estradeiro” com Rogério Soares.

Após o festival continuaram trabalhando como dupla, lançaram alguns CDs, passando por vários ritmos incluindo o forro, mas não alcançaram o mesmo reconhecimento do irmão.

A canção “Pé de Espinho” interpretada pela dupla foi vencedora de um importante festival em Fortaleza promovido pela Credimus Financeira que também reuniu outros nomes do Massafeira, em 2013 a cantora Paula Tesser em seu primeiro disco solo Valha regravou a canção.

Sergio Pinheiro [foto não localizada]

Na juventude ficou conhecido por suas atividades politicas, no Massafeira cantou a bem humorada “Buenos Aires (Citroen)” uma parceria com Stelio Valle, durante toda a musica é acompanhado por um coral, que traz a ideia de uma musica coletiva, não seguiu a carreira de cantor, para se tornar um dos mais premiados artistas plástico cearense.

Com diversas exposições coletivas e individuais, suas obras estão expostas em  Paris (França), Arequipa (Peru), Durham (Inglaterra), em 1981 venceu um concurso para realização de cartões de natal na França.

03Como compositor participou do Massafeira com quatro canções: “O que foi que você viu?” (com Chico Pio e Nertan Alencar) Interpretada por Chico Pio, “Buenos Aires – Citroen” (com Sérgio Pinheiro) Interpretada por Sérgio Pinheiro, “Reisado” (com Graco e Augusto Pontes) Intérpretada por Ednardo e ”Jardim do Olhar” (com Fausto Nilo) Interpretada pelo Coro Massafeira.

Compositor e músico desde 1966, quando começou a participar de festivais de música em  Fortaleza. A partir dos anos 70 fez shows individuais e coletivos, dividindo o palco com Rodger de Rogério, Téti, Sérgio Ricardo, Ednardo, Fagner, Cirino, Ricardo Bezerra, Ferreirinha e tantos outros talentos.

Teve suas composições gravadas por vários intérpretes como Cirino ( LP “Estrela Ferrada”, de 77), Téti (LP Equatorial, de 79), Nara Leão ( LP “Romance Popular”, de 81), e Zizi Possi (Lp “Asa Morena”, de 82).

Em 1981 gravou de forma independente, no Rio de Janeiro, seu próprio disco: Brilho, conta com as participações de outros cantores e compositores que também projeto “Massafeira” como Lúcio Ricardo, Ângela Linhares e Ana Fonteles.

Também marcaram presença no disco: Bimba (cantora do grupo “Brazuca”), Nonato Luiz, Mingo Araújo, Manassés, Petrúcio Maia, Cândido, Ife (a Banda de Santarém completa), Antônio Adolfo e Túlio Mourão. O show de lançamento de “Brilho” aconteceu em janeiro de 1982, em Fortaleza.

Em 1999 já na era do Cd lançou o álbum Ser Feliz com destaque para faixa “Romance Popular” faleceu aos 57 anos vitima de acidente vascular cerebral em 2008.

TANIA CABRALSe os tempos eram de ditadura não faltavam canções de protesto, a busca por mais liberdade era a temática da canção “O Rei” de Tania Cabral e interpretada pela autora e Teti.

Tânia morava em Minas Gerais e uma vez formada em Economia Doméstica, mudou-se para o Amazonas. Mas veio passar férias em Fortaleza e aproveitou para participar de um festival – no qual, só se inscreveu por insistência de uma irmã.

Daí veio sua aproximação com o Pessoal do Ceará e sua amizade, e com Ednardo, pelo lado musical. Vieram canções como “Palmas pra dar Ibope”, registrada no famoso LP “Meu corpo, minha embalagem, todo gasto na viagem”, de 1973, que reuniu Ednardo, Téti e Rodger Rogério. E “Boca de forno”, que se destacara no festival e tempos depois, seria gravada por ninguém menos que o rei Luiz Gonzaga.

Conta que apesar da aptidão pela musica não chegou a acompanhar os passos do sucesso. Tânia deu seu recado no Massafeira e continuou mantendo a habitual discrição, mas nunca parou de compor.

Em 2005 lançou o cd “Vale a Pena” com canções mais recentes, como “Ciranda de Viçosa”, e antigas, como “Rendados”, composta com Ednardo. Registra ainda sua parceria com Ieda de Abreu em “Ideário” e uma contribuição de Stélio Valle e Lázaro Gonçalves, “Asa de bom querubim”. Vai do “Bolero” com trechos em espanhol ao “Bê-a-bá, bagagem”, que parece resumir o espírito do disco e de sua autora.

04Cantor e compositor, engenheiro, gerente regional da Cogerh, participou do movimento Massafeira Livre com a música “Vira Vento”. Também ficou conhecido com a canção Lagoa de Aluá, em parceria com Ednardo e Climério.

Teve participações em festivais em Sergipe e na Bahia: Festival Canta Nordeste, com “Pássaros Azuis”, Festival de Vitória da Conquista, com “Painel” e festival no sudeste do País, em 2011 lançou o cd autoral Nascente e regravou sua canção de participação no Massafeira.

05Outro talentoso cantor e compositor da geração Massafeira. Sua canção “Isopor” é uma declarada critica à exploração humana. Este é um dos artistas que pouco tive informações. Depois do festival mudou seu nome artístico para Tazo Costa. Nos anos 80 em Fortaleza participou de projetos “Lazer e Verão” e “Maio Mulher”, que reunia nomes como Lily Alcalay, Regis e Rogerio, Iris Sativa e Ednardo. Afastado da musica vive recluso no bairro Cidade 2000.

Existe uma informação na internet não confirmada, com o não seguimento de sua carreira, Tazo passou viver perambulando pelas ruas do seu bairro, totalmente esquecido.

Neivaldo Araújo é um estudioso da música brasileira a qual marcou sua vida desde a infância. Natural  de Fortaleza/Ce, pesquisa e escreve sobre os temas mais variados, fazendo uso de uma abordagem simples e direta, busca apresentar a “nossa” música através de uma perspectiva pessoal, porém, de largo alcance.

Anúncios

Ajude-nos a melhorar. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s