Blues, Música

domingoblues# Buddy Guy – Sweet tea

buddyApós uma pausa de dois anos sem gravar, Buddy retorna com Sweet Tea (2001), um disco que fugiu completamente ao padrão de sua enorme discografia. Lançado pela Silvertone Records, no Mississippi, esta é uma tentativa ousada de criar um disco “mais puro” de blues sem depender de covers ou de bandas conhecidas, sem misturas, sem muitos efeitos ou truques de estúdio. Em certo sentido, a própria idéia por trás deste trabalho era a de levar Buddy de volta ao básico. Uma espécie de retorno aos primeiros dias. O problema é que a produção era um pouco auto-consciente em sua autenticidade estilizada. Daí que havia demasiada preocupação: “muito eco, muito abafado, mais rústico, etc”. Isto o levou a fazer um disco  mais diferente do que quase todos os álbuns de blues contemporâneos. Não soa datado e soa como um genuíno disco de blues.
o-BUDDY-GUy-2A despeito dos pormenores, Sweet Tea é um disco muito bem aceito porque, mesmo com uma produção mais caseira, ele funciona muito bem. tocar num ambiente despojado deixou Buddy muito à vontade, não só fazendo com que tocasse bem, mas permitindo ainda, que viesse a mostrar-se como o grande intérprete que é. Um bom exemplo disto pode ser conferido já na faixa abertura, a acústica, “Done Got Old“. Ela ilustra como o mestre ainda se mostra vital e surpreendente para o blues.

Agradecimento:

Referências:

Anúncios

Ajude-nos a melhorar. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s