Poesia

poesia# Etna

Eis me aqui,
diante de todas as cinzas
e das cidades caídas
continuei em pé.

Os pés firmes no solo,
que cheiram a carbono.
Assim como o ar outrora leve
hoje é cheio de fumaça negra.

Eis me aqui,
ante o caos.
Nesse mundo de dispersão,
em meio as ruínas da civilização.

Não ficarei muito,
o pulmão já não filtra bem.

Não ficarei muito,
o ar já não é respirado por ninguém.

De Gabriela Macedo, do blog Eu Lírico

Anúncios

Ajude-nos a melhorar. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s