Reflexão

reflexão# Fortaleza, 291 anos.

Existe uma cidade invisível dentro de cada cidade real.

Uma cidade, a real é aquela feita de concreto, de obras inacabadas, de riqueza (de um lado), de miséria (de outro), e de outros tantos entretantos.

Já a cidade invisível, é concebida pela sua essência, pelo “algo de belo” que guarda em si mesma. Algo que, apesar das mudanças provocadas pelo tempo, será sempre este, o motivo pela qual alguém dela lembrará.

Talvez esse “algo” do qual me refiro seja um romantismo que se quer
mudo aos olhares desatentos, que se preserva resistente ao mal humor, ao desamor, e à infinitos absurdos.

Algo que, por natureza, recusa-se em compactuar com o descaso, com a imoralidade e, com a morosidade dos poderes instituídos, que permitem desigualdades segregando a sua gente de forma brutal.

São atributos abstratos de uma cidade que existe apenas como possibilidade, ou, de uma cidade ideal dentro da cidade real, cuja realização depende da capacidade de evolução de seu povo. Ou seja, uma cidade que se constrói, construindo sua própria gente.

Uma utopia que gosto de imaginar que é possível!

Contudo, Hoje, 13/04/17, a cidade de Fortaleza, capital do Ceará, completa 291 anos de idade. Somos uma cidade jovem, cheia de possibilidades. Podendo ainda ser uma cidade muito mais aprazível. Com tempo de redistribuir riquezas, equalizar direitos e se reeducar pelas diferenças dentro de uma nova lógica de igualdade. Temos tempo e podemos recomeçar agora mesmo.

contraste

Anúncios

6 thoughts on “reflexão# Fortaleza, 291 anos.”

Ajude-nos a melhorar. Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s