Música, Rock/Metal

rock/metal# Amon Amarth – Viking Metal invade a América Latina!

Amon Amarth é um dos principais representantes da cena metal da Suécia e um nome forte quando se trata de Death Metal. Adquiriu respeito por incorporar elementos da mitologia Viking à sua música, mas também – e principalmente – por causa de suas performances “ao vivo”. Musicalmente, o grupo adota uma linha mais tradicional de acordo com os moldes da escola sueca, que por si mesma, merece um estudo à parte. Contudo, evoluiu dentro de um estilo já saturado. Numa audição mais atenta, é possível perceber que seus últimos álbuns são praticamente intercambiáveis entre si no que diz respeito ao estilo e à qualidade. Nessa mesma linha, dos pequenos clubes, às grandes arenas pelo mundo, Amon Amarth hoje é sinônimo de “casa cheia”.

amon_amarth_pursuit_of_vikings_by_kronicxNas palavras do guitarrista e principal compositor Olli Mikkonen. A mitologia Viking “é um tema que representa a todos nós da banda e que muitas pessoas [pelo mundo] se identificam, mas também significa sofrer preconceitos, especialmente na Suécia, onde somos estereotipados por enaltecer o legado dos Vikings que, para muitos, é uma forma de apologia racista.”

A tour do disco JOMSVIKING passará pelo Brasil em breve e Fortaleza será contemplada com uma data em 03/06/17. Uma festa celebrar entre amigos, fazendo uso de todos os clichés que o metal oferece.

Discografia

 Sorrow Throughout The Nine Worlds [EP]
1996 Pulverized

  1. Sorrow Throughout The Nine Worlds
  2. The Arrival Of The Fimbul Winter
  3. Burning Creation
  4. The Mighty Doors Of The Speargod’s Hall
  5. Under The Grayclouded Winter Sky
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Anders Hansson
  • Ted Lundström
  • Nico Kaukinen

Once Sent From The Golden Hall
1998 Metal Blade

  1. Ride For Vengeance
  2. The Dragons’ Flight Across The Waves
  3. Without Fear
  4. Victorious March
  5. Friends Of The Suncross
  6. Abandoned
  7. Amon Amarth
  8. Once Sent From The Golden Hall
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Anders Hansson
  • Ted Lundström
  • Martin Lopez

The Avenger
1999 Metal Blade

  1. Bleed For Ancient Gods
  2. The Last Wish With Pagan Blood
  3. North Sea Storm
  4. Avenger
  5. God, His Son And Holy Whore
  6. Metalwrath
  7. Legend Of A Banished Man
  8. Thor Arise
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

The Crusher
2001 Metal Blade

  1. Bastards Of A Lying Breed
  2. Masters Of War
  3. The Sound Of Eight Hooves
  4. Risen From The Sea (2000)
  5. As Long As The Raven Flies
  6. A Fury Divine
  7. Annihilation Of Hammerfest
  8. The Fall Through Ginnungagap
  9. Releasing Surtur’s Fire
  10. Eyes Of Horror (Bonus-Track)
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

Versus The World
2002 Metal Blade

  1. Death In Fire
  2. For The Stabwounds In Our Backs
  3. Where Silent Gods Stand Guard
  4. Versus The World
  5. Across The Rainbow Bridge
  6. Down The Slopes Of Death
  7. Thousand Years Of Oppression
  8. Bloodshed
  9. … And Soon The World Will Cease To Be
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

Fate Of Norns
2004 Metal Blade

  1. An Ancient Sign Of Coming Storm
  2. Where Death Seems To Dwell
  3. The Fate Of Norns
  4. Pursuit Of Vikings
  5. The Valkyries Ride
  6. Beheading Of A King
  7. Arson
  8. Once Sealed In Blood
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

With Oden On Our Side
2006 Metal Blade

  1. Valhall Awaits Me
  2. Runes To My Memory
  3. Asator
  4. Hermod’s Ride To Hel (Lokes Treachery Part 1)
  5. Gods Of War Arise
  6. With Oden On Our Side
  7. Cry Of The Black Birds
  8. Under The Northern Star
  9. Prediction Of Warfare
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

Twilight Of The Thunder God
2008 Metal Blade

  1. Twilight Of The Thunder God
  2. Free Will Sacrifice
  3. Guardians Of Asgaard
  4. Where Is Your God?
  5. Varyags Of Miklagaard
  6. Tattered Banners And Bloody Flags
  7. No Fear For The Setting Sun
  8. The Hero
  9. Live For The Kill
  10. Embrace Of The Endless Ocean
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

Greatest Hits – Hymns To The Rising Sun  COMPILATION
2010 Metal Blade

  1. Twilight Of The Thunder God
  2. Guardians Of Asgaard
  3. Live For The Kill
  4. Varyags Of Miklagaard
  5. Runes To My Memory
  6. Cry Of The Black Birds
  7. Hermod’s Ride To Hel
  8. Asator
  9. Pursuit Of Vikings
  10. Fate Of Norns
  11. Death In Fire
  12. Where Silent Gods Stand Guard
  13. Victorious March
  14. Children Of The Grave

Surtur Rising
2011 Metal Blade

  1. War of the Gods
  2. Töck’s Taunt – Loke’s Treachery Part II
  3. Destroyer of the Universe
  4. Slaves of Fear
  5. Live Without Regrets
  6. The Last Stand of Frej
  7. For Victory or Death
  8. Wrath of the Norsemen
  9. A Beast Am I
  10. Doom Over Dead Man
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

Deceiver Of The Gods
2013 Metal Blade

  1. Deceiver of the Gods
  2. As Loke Falls
  3. Father of the Wolf
  4. Shape Shifter
  5. Under Siege
  6. Blood Eagle
  7. We Shall Destroy
  8. Hel
  9. Coming of the Tide
  10. Warriors of the North
  • Johan Hegg
  • Olavi Mikkonen
  • Johan Söderberg
  • Ted Lundström
  • Fredrik Andersson

Jomsviking
2016 Metal Blade

  1. First Kill
  2. Wanderer
  3. On A Sea Of Blood
  4. One Against All
  5. Raise Your Horns
  6. The Way Of Vikings
  7. At Dawn’s First Light
  8. One Thousand Burning Arrows
  9. Vengeance Is My Name (bonus track)
  10. A Dream That Cannot Be
  11. Back On Northern Shores

Referências:

the BNR Metal Pages

BIOGRAFIAS

Música, Rock/Metal

rock/metal# The Gathering – Gemini

Disclosure define-se como a ação de tornar conhecida informação nova ou secreta. Lançado em 2012, o álbum homônimo guarda perolas musicais que revelam uma forte veia criativa. The Gahering acerta a mão e a voz em composições que tratam de perdas, de introspecção e, principalmente, de amor. Gemini, uma canção de três partes, é uma bela mostra.

Música, Rock/Metal

rock/metal# Schizophrenia: um clássico marcado por uma má produção.

SepulturaGravado no J.G. Estúdios em Belo Horizonte, Brasil, é muito curioso que o crédito do produtor não vá para um indivíduo, como Scott Burns [por exemplo], mas para uma gravadora, [no caso] a Cogumelo Records. Baseando-se na segunda música do álbum, é bem evidente que as pessoas que conduziram as sessões de gravação (o engenheiro Tarso Senra tinha um bom material em suas mãos) eram bastante inexperientes e/ou tinham muito pouco tempo – devido à escassez de recursos – Para capturar corretamente o então jovem Sepultura na sua forma mais brutal (que dois anos mais tarde conceberia Beneath the Remains). É importante lembrar que este disco foi gravado em 1987 no Brasil, que, na época, era tão estranho [para os americanos] como o deserto do Atacama, e que bandas como o Sepultura não tinham os recursos dos seus contemporâneos do “primeiro mundo”. Também é super importante lembrar que o guitarrista Andreas Kisser trouxe uma perspectiva totalmente nova para a banda. Sua mente [que funcionava mais ao modo do] heavy metal tradicional casou perfeitamente com a abordagem mais primitiva de Max Cavalera, (Hellhammer x Discharge). O que, naturalmente, levou o Sepultura a escrever um álbum demasiado agressivo – ainda que [no disco] existam três  músicas instrumentais – que resiste ao teste do tempo. Mas a produção poderia ter sido melhor. A remasterização do álbum, ocorrida em 1990, deu, literalmente, uma mãozinha à produção original!

Extraído de: Top 5 Death Metal Albums Marred by Terrible Production

Poesia

poesia# Quero ignorado, e calmo

PessoaQuero ignorado, e calmo
Por ignorado, e próprio
Por calmo, encher meus dias
De não querer mais deles.

Aos que a riqueza toca
O ouro irrita a pele.
Aos que a fama bafeja
Embacia-se a vida.

Aos que a felicidade
É sol, virá a noite.
Mas ao que nada espera
Tudo que vem é grato.

Ricardo Reis

[Fernando Pessoa]

Música

domingoblues# Motörhead – Whorehouse Blues

Subversão, contestação e desprezo pelas regras foram as principais fontes de inspiração para o Motorhead. Banda cuja trajetória persistiu por 4 décadas e que certamente teria ido além se Lemmy (cujo lema era “quando surge uma tentação eu cedo imediatamente”) não houvesse falecido em 2015. Com Whorehouse Blues, o “Blues do Bordel” (Inferno, 2004), a banda nos leva um passeio pelos prazeres da carne.

jazz, Música

brasil# Guilherme Vieira Alves – Seattle (Avishai Cohen cover)

Guilherme é, de acordo com seu facebook oficial, compositor, instrumentista, arranjador e professor. Formado em Música Popular no Instituto de Artes (UNICAMP), é mais um talento brasileiro. Sucesso para ele, é só uma questão de tempo!

Música, Rock/Metal

rock/metal# Nuclear Assault – Algo de perverso no caminho!

Formado por Danny Lilker depois da sua saída de Anthrax, o som do Nuclear Assault combinou as influências hardcore de Lilker e de John Connelly com os estilos mais metálicos de Anthony Bramante e Glenn Evans, acentuados pelo estilo vocal singular (contudo eficaz) de Connelly. Game Over e Survive são indiscutivelmente os melhores álbuns da banda e podem ser considerados como thrash-core. A banda se dissolveu logo após o lançamento de Something Wicked, o único álbum que não apresentou a linha clássica (Bramante e Lilker tinham deixado a banda anteriormente). Em 2002, a formação original voltou e um álbum ao vivo Live Again foi lançado em 2003. Com o novo guitarrista Scott Harrington agora a bordo substituindo Erik Burke, que por sua vez, substituiu Anthony Bramante, a banda lançou seu primeiro álbum de estúdio em Mais de uma década, intitulado Genocídio do Terceiro Mundo.

Em 2015 a banda solta “Pouder”, um EP contendo 4 músicas. O Nuclear Assault Official mostra a banda em atividade, embora, de forma esporádica.

Fonte: the BNR Metal Pages