Música, Resenha

The Honey Trees – The Bright Fire

thehoneytreesEstão prontos para uma experiência acústica diferenciada?

Bom, é isso que o The Honey Trees provoca neste The Bright Fire! Mesmo não sendo o tipo de som que escuto normalmente, pude perceber que a dupla, com a ajuda de um bom produtor, conseguiu fazer uma pequena obra-prima.
Um disco feito de climas, no qual a percussão é responsável por uma tensão que vai do início ao fim do disco. Os teclados se destacam pela forma como se escondem, participando das composições apenas como plano de fundo – alternando-se, claro, em função das atmosferas. Os vocais são harmoniosos, mas demasiadamente melosos, o que os torna um tanto cansativos. Todavia, não comprometendo o produto final.

De um modo geral, do ponto de vista musical, as afirmações acima são corretas, mas não informam o que verdadeiramente importa:

O que faz da audição deste disco uma experiência diferenciada, é que ele tem uma profundidade aprimorada – estou falando do som/áudio! O áudio binaural ou 3D, que provoca a sensação de que o som nos atravessa pelos ouvidos de vários modos e em direções diversas, está presente de uma forma palpável. E isto causa imagens surreais!
Estava deitado e pronto pra dormir, quando tive essa percepção. Então levantei e alterei a posição das caixas orientando-me pelas direções para as quais os sons apontavam, e o resultado foi a maximização do meu equipamento de áudio (o engraçado, é que havia mexido nas caixas uma porção de vezes e não conseguia obter esse resultado).
Dessa forma, pude ver toda a riqueza de sons contida no disco. Que, por sinal, é um disco muito simples. Porém, bem feito!

:: Download: One Drive

:: Agradecimento: Cris Machado.

Anúncios